Motoristas que não pagaram seguro obrigatório neste ano estão descobertos

Sinistro é a designação comum para a ocorrência de acidentes, dentro do sistema normativo da SUSEP, e por extensão entre as corretoras e seguradoras, que ocorrem nos bens segurados. A termologia se aplica não somente a automóveis, mas pode também ser empregado para qualquer objeto segurado danificado (um aparelho eletrônico e tecnológico, por exemplo).

Resultado de imagem para transito

A ocorrência do sinistro aciona a seguradora que, segundo as características escritas na apólice e das situações que o acidente ocorre, fazem o ressarcimento que a cobertura lhe oferece. Tem-se a seguir a explicação mais detalhadamente de como esse termo funciona, a sua serventia e a explicação do funcionamento do mecanismo básico, utilizado pela grande parte das seguradoras, em caso de acidentes.

Além do seguro do veículo, que é opcional, existe o Seguro Obrigatório DPVAT 2019, o qual deve ser pago obrigatoriamente todos os anos. Esse imposto pode ser pago junto ao IPVA, e é utilizado em casos de acidentes de trânsito.

Como funciona o Seguro Obrigatório

Como dito anteriormente sinistro é a parte da termologia normativa utilizada para denominar as mazelas que causam perda (parcial ou total) do objeto segurado, elas não se atêm somente a acidentes provocados por forças não humanas, como danificação pôr fogo, fumaça, explosão, alagamento, terremotos e etc.

A termologia se aplica também a roubos qualificados (ou seja, roubos a mão armada, ou, pelo menos, que possua ameaças), colisões entre veículos e etc. O termo possui a serventia de especificar as coberturas oferecidas por corretoras e seguradoras, e também para a avaliação do valor que será reposto por perda do objeto sinistrado.

O ressarcimento do valor (integral ou parcial) só ocorrerá se o sinistro estiver especificado como cobertura na apólice, e também se faz necessárias documentações que provem o sinistro (como o Boletim de Ocorrência policial no caso de furtos, por exemplo).

Em caso de acidentes, o mecanismo básico para a obtenção do ressarcimento começa pelo acionamento do corretor (ou da agência de corretores) que intermediou o contrato, ela explanará as documentações e medidas a serem tomadas. Lembrando é que muito comum o pedido de se manter intocável o bem sinistrado, para avaliações vindouras.

É relevante destacar que a liquidação do valor só é feita quando terminado o procedimento de vistoria e é possível que não se liquide o valor total do produto, mas sim uma quantia parcial, mediante processos legais e documentações normativas. Ocorre dentro das seguradoras a divisão de perdas por sinistros: total (mais de ¾ de perda) e parcial (que, consequentemente se encontra abaixo dessa porcentagem). Consequentemente existe a implicação desse fator na liquidação do bem, mas como dito anteriormente à apólice que especificará as normas e coberturas oferecidas.

As coberturas contra mazelas e sinistros para maior conforto do segurado sobre determinado bem ou operação (como transportes) é o fundamento das seguradoras. Existem diversos tipos de sinistros, por isso faz-se fundamental a aquisição de seguros sobre bens de valor.

A vítima do acidente, seja ela pedestre, o próprio motorista do veículo ou ainda outros condutores, tem direito a uma indenização para cobrir os valores utilizados com despesas médicas. O DPVAT 2019 RJ não é diferente, todos os estados precisam realizar o pagamento desse imposto em dia, caso contrario podem levar multas e até mesmo perder a Carteira de Habilitação, por isso, fique atento!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *